terça-feira, fevereiro 09, 2010

Por causa de um certo reino...

Seguindo o exemplo de tantos amigos que criaram seus espaços virtuais para a expressão de idéias e pensamentos, estou também criando o meu. O título foi inspirado na canção BALADA POR UM REINO de Pe. Zezinho, de quem sou exageradamente fã. O autor da canção apresenta um certo como reino como a causa de uma busca, de uma caminhada, de uma vida. Ele não descreve exatamente o reino, mas o coloca como principio inspirador para o sair de si, para o lançar-se ao mundo. A busca por um certo reino é apresentada como a causa da existência, o objeto dos sonhos e esperanças do autor, é a meta da sua vocação.
Sempre ouvi falar de um certo reino, mas me falavam de um modo muito abstrato, de algo muito distante. Me diziam que era certo e verdadeiro aquele reino, mas não era um reino para o agora. Me apresentavam um reino muito bonito, mas para o além. E eu me encantava com as descrições que me faziam e comecei a sonhar com ele. Me apaixonei por aquele reino e aos poucos fui vendo que não dava para esperar tanto. Assim, descobri que aquele reino poderia ser antecipado, ou seja, começar já agora nesta vida. E descobri pessoas que fizeram isso, que anteciparam aquele reino, mostraram com a vida, como o exemplo que o reino do sonhos pode começar ainda nesta vida, na materialidade da nossa existência, não como consumação, mas como antecipação. Descobri que é possível experimentá-lo ainda na terra e trabalhar para essa antecipação.
Aprendi que falar daquele reino apenas na perspectiva futura seria um ‘brincar de Deus’, um comodismo, uma justificativa para aceitar e legitimar as estruturas perversas que ferem a dignidade humana. Vi que aquele reino não combina com a imposição colonizadora do capitalismo selvagem, que fere e mata milhares de vidas a cada dia. Não se pode anunciar a justiça sem denunciar a injustiça e sem lutar contra as causas dos males que afligem nossa gente. Abraçar aquele reino é comprometer-se, é assumir a causa do amor! Não cheguei a estas conclusões através de leituras e estudos, mas sim pelo testemunho de homens e mulheres de coragem que disseram NÃO ao comodismo e ao faz-de-conta, que conciliaram oração com ação e mostraram que é possível antecipar aquele reino.
Graças a Deus o nosso país gerou grandes ‘antecipadores’ do reino, como Dom Hélder Câmara, Dom Paulo Evaristo Arns, Dom Aloísio e Dom Ivo Lorsceheider, Dom José Maria Pires, Dra.Zilda Arns e muitos outros... estas brilhantes figuras humanas fizeram aumentar minha paixão pelo reino e a certeza de que podemos antecipá-lo. Eles amaram sem medida a Deus que não se vê no irmão que se vê.
Parafraseando Pe. Zezinho, digo com convicção que é por causa de um certo reino que vejo sentido para a minha vida, sinto motivações para caminhar. É por causa de um certo reino que tenho esperança e fé. É por causa de um certo reino que acredito num mundo melhor. É por causa de um certo reino que acredito na justiça, na paz e na fraternidade e no amor. É por causa de um certo reino que acredito na harmonia entre as pessoas. É por causa de um certo reino que sonho com uma vida melhor para todos e acredito que reino de Deus pode começar agora, no hoje da história, na verdade quando criarmos uma nova história, sem os estigmas colonizadores e opressores, uma historia baseada no respeito à vida e à dignidade das pessoas.
Aqui está a canção que me inspirou a criar este espaço para compartilhar pensamentos, anseios, sonhos e esperança.

Abaixo, a letra da canção BALADA POR UM REINO, uma das mais belas composições do pioneiro na canção católica no Brasil.

Por causa de um certo reino estradas eu caminhei
Buscando sem ter sossego o reino que eu vislumbrei
Brilhava a estela d’alva e eu quase sem dormir
Buscando este certo reino e a lembrança dele a me perseguir
Buscando este certo reino e a lembrança dele a me perseguir!

Por causa daquele reino mil vezes eu me enganei
Tomando o caminho errado, errando quando acertei
Chegava o cair da tarde e eu quase sem dormir
Buscando este certo reino e a lembrança dele a me perseguir
Buscando este certo reino e a lembrança dele a me perseguir!

Um filho de carpinteiro que veio de Nazaré
Mostrou-se tão verdadeiro pôs vida na minha fé
Falava de um novo reino de flores e de pardais
De gente arrastando a rede que eu tive sede da sua paz!
De gente arrastando a rede que eu tive sede da sua paz!

O filho de carpinteiro falava de um mundo irmão
De um pai que era companheiro, de amor e libertação
Lançou-me um olhar profundo gelando o meu coração
Depois me falou do mundo e meu deu o selo da vocação!
Depois me falou do mundo e meu deu o selo da vocação!

Agora quem me conhece pergunta se eu encontrei
O reino que eu procurava, se è tudo que eu desejei
E eu digo pensando nele: “no meio de vós está
O reino que andais buscando e quem tem amor compreenderá!”
O reino que andais buscando e quem tem amor compreenderá!

Jesus me ensinou de novo as coisas que eu aprendi
Por isso eu amei meu povo e o livro da vida eu li
E em cada menina, moça, em cada moço e rapaz
Eu sonho que a minha gente será semente de eterna paz!
Eu sonho que a minha gente será semente de eterna paz!

Bela letra de Pe. Zezinho! É por causa deste reino que abro este espaço.

Francisco Cornelio Freire Rodrigues

2 comentários:

  1. Obrigado Senhor,pela oportunidade de aprender com este jovem(ex-aluno)as lições que me levará ao reino de Deus,que possamos no nosso oficio levar adiante esta mensagem.

    ResponderExcluir
  2. amigo cornélio
    adicione o link do meu blog

    www.edsonoliveira2.blogspot.com

    Édson Apodi-RN

    ResponderExcluir