quinta-feira, fevereiro 18, 2010

CF: LUZES PARA UMA QUARESMA VIVA E CONCRETA


A Campanha da Fraternidade è sem sombra de duvidas um dos grandes patrimônios da Igreja no Brasil. Criada em Natal-RN, em pouco tempo foi adotada pela CNBB e promovida em nível nacional. Cresceu e tornou-se um dos grandes referenciais proféticos do catolicismo em nosso pais. É uma oportunidade para direcionar o sentimento quaresmal para um aspecto concreto da nossa vida através dos temas propostos a cada ano. Para ilustrar, recordemos alguns dos temas já tratados ao longo dos anos: juventude, família, segurança publica, defesa da vida, encarcerados, educação, política, causa indígena, Amazônia, trabalho, idosos, menor abandonado, comunicação, e neste ano a economia, de modo mais preciso “ECONOMIA E VIDA”.
Independente do tema, a CF é uma oportunidade para os cristãos do Brasil viverem melhor a quaresma, propondo uma meta clara e objetiva para o processo de conversão.
Parece que muitas vezes o convite à conversão feito de modo genérico torna-se vago, repetitivo e sem objetividade. Daí a grande importância da CF para o Brasil: conciliar o convite à conversão com uma proposta concreta de vida, fazer com que a conversão seja uma tomada de posição por parte do cristão acerca de um projeto de vida, levantar o olhar cristão para uma questão existencial, ou seja, assumir atitudes diante de questões que precisam ser denunciadas e corrigidas, sobretudo por quem pensa seguir o projeto de Jesus Cristo. E, o lema deste ano é muito claro: “Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro” (Mt 6, 24). É um apelo evangélico, é mais uma das tantas afirmações categóricas do Mestre dos mestres, Jesus Cristo, que veio para que todos tenham vida e a tenham em abundancia. E podemos dizer que uma das preocupações da CF é sempre denunciar tudo o que é contrario à vida em abundancia. Logo, é muito atual e pertinente o tema deste ano, pois o modo atual de gerir as relações econômicas são por demais perversos e agressivos à dignidade humana. A economia tem sido motivo de divisões de pessoa contra pessoa, nação contra nação, tem feito com que o ser humano olhe para seu semelhante como um concorrente, um inimigo, uma ameaça ao seu próprio sucesso. Sendo causa de divisões, a economia torna-se também causa de tantas desigualdades entre as pessoas.
Essa dinâmica da concorrência fere brutalmente o principio da fraternidade, e sem fraternidade não tem paz, não tem Reino de Deus, não tem justiça. Portanto, a economia não é assunto apenas para as bolsas de valores, para as entidades comerciais ou industriais, mas é tema de importância para as famílias, para as comunidades que se reúnem para partilhar o Evangelho e o Pão da vida. Como cristãos devemos confrontar as relações com o Evangelho, somente assim o mesmo será vida para nós.
Que as reflexões feitas principalmente nas famílias, berço da fraternidade, apuntem novos caminhos para o modo de conceber a economia e ajude-nos a descobrir qual o verdadeiro Senhor a quem devemos servir.


Francisco C. Freire Rodrigues

sexta-feira, fevereiro 12, 2010

PROFETAS DO REINO - EM BREVE


Caros irmãos e irmãs, em breve estarei lançando uma série de postagens com dados biográficos de personalidades que considero como verdadeiros PROFETAS DO REINO. Entre os anos 60 e 90 do século passado, a Igreja na América Latina e principalmente no Brasil, viveu um período fértil em termos de profetas e pastores. Alguns teólogos comparam aquele contexto com o época dos profetas na historia de Israel: quando o povo estava sofrendo injustiças, numa situação de verdadeira opressão, com a infidelidade e corrupção dos governantes, Deus suscitou profetas para alimentar a esperança do povo sofrido e denunciar as barbaridades e injustiças dos poderosos.
E foi exatamente o que aconteceu em nosso chão: a maioria dos países latino-americanos viviam sob regimes ditatoriais, e Deus suscitou PROFETAS, principalmente no Brasil... Não existe outro termo para qualificar Dom Hélder Câmara, Dom Paulo Evaristo Arns, Dom Aloísio e Dom Ivo Lorscheider, e muitos outros... profetas dos tempos modernos, homens que fizeram dos “anos de chumbo”, anos de luta, de anúncio do REINO DE DEUS! A profecia antico-testamentária foi atualizada por aqueles homens! Abrindo um pouco mais o horizonte, podemos destacar também pessoas de outros países, começando por João XXIII o “Papa bom”, Papa Paulo VI, em El Salvador Dom Oscar Romero.
Embora sempre cite primeiro Dom Helder Câmara quando faço a minha lista dos preferidos, começarei a série com DOM ALOÍSIO LORSCHEIDER. Confesso que poucas coisas me fazem chorar, além da saudade da minha mãe, mas sempre choro quando falo, leio ou escuto algo sobre estes homens, aliás, sobre estes profetas.
Em breve, conheceremos um pouco mais sobre eles! Aguardem!!!

Francisco Cornelio Freire Rodrigues

quarta-feira, fevereiro 10, 2010

CONSIDERAÇÕES INICIAIS

Caros irmãos e irmãs, desde já obrigado a quem já acessou este espaço, tenha-o como seu também. Algumas considerações iniciais: a identidade do blog está no título e na primeira postagem: a fé e a esperança no Reino de Deus e o desejo de lutar para vê-lo acontecer! O referencial teórico principal será o Evangelho de Jesus. A estrutura do mesmo será construída aos poucos, a medida que for me familiarizando com as ferramentas disponíveis.
Antes de começar com postagens sistemáticas e temáticas especificas publicarei dados biográficos de homens e mulheres pessoas que foram e são sinais visíveis do reino de Deus; pessoas que me ajudaram a acreditar que o projeto de Deus para a humanidade é possível e pode ser concretizado ainda nesta vida, desde que sigamos os passos de Jesus, que veio para que todos tenham vida e a tenham em abundância (Jo 10, 10).
Após esta primeira fase, digamos experimental, começarei a publicar textos de diversas áreas, como teologia, filosofia, política, educação, pastoral e atualidades em geral. Pretendo também escrever comentários semanais sobre os textos litúrgicos dominicais. A cada 15 dias será sugerido um livro como dica de leitura. Estou aberto à sugestões e também aceitarei criticas, sendo que estas não mudarão meu modo de pensar, mas sei que me ajudarão a ver melhor o valor de quem pensa diferente de mim.
“Eu acredito que o mundo será melhor quando o menor que padece acreditar no menor.” (Dom Hélder Câmara) Pra frente!!!

Francisco Cornelio Freire Rodrigues

terça-feira, fevereiro 09, 2010

Por causa de um certo reino...

Seguindo o exemplo de tantos amigos que criaram seus espaços virtuais para a expressão de idéias e pensamentos, estou também criando o meu. O título foi inspirado na canção BALADA POR UM REINO de Pe. Zezinho, de quem sou exageradamente fã. O autor da canção apresenta um certo como reino como a causa de uma busca, de uma caminhada, de uma vida. Ele não descreve exatamente o reino, mas o coloca como principio inspirador para o sair de si, para o lançar-se ao mundo. A busca por um certo reino é apresentada como a causa da existência, o objeto dos sonhos e esperanças do autor, é a meta da sua vocação.
Sempre ouvi falar de um certo reino, mas me falavam de um modo muito abstrato, de algo muito distante. Me diziam que era certo e verdadeiro aquele reino, mas não era um reino para o agora. Me apresentavam um reino muito bonito, mas para o além. E eu me encantava com as descrições que me faziam e comecei a sonhar com ele. Me apaixonei por aquele reino e aos poucos fui vendo que não dava para esperar tanto. Assim, descobri que aquele reino poderia ser antecipado, ou seja, começar já agora nesta vida. E descobri pessoas que fizeram isso, que anteciparam aquele reino, mostraram com a vida, como o exemplo que o reino do sonhos pode começar ainda nesta vida, na materialidade da nossa existência, não como consumação, mas como antecipação. Descobri que é possível experimentá-lo ainda na terra e trabalhar para essa antecipação.
Aprendi que falar daquele reino apenas na perspectiva futura seria um ‘brincar de Deus’, um comodismo, uma justificativa para aceitar e legitimar as estruturas perversas que ferem a dignidade humana. Vi que aquele reino não combina com a imposição colonizadora do capitalismo selvagem, que fere e mata milhares de vidas a cada dia. Não se pode anunciar a justiça sem denunciar a injustiça e sem lutar contra as causas dos males que afligem nossa gente. Abraçar aquele reino é comprometer-se, é assumir a causa do amor! Não cheguei a estas conclusões através de leituras e estudos, mas sim pelo testemunho de homens e mulheres de coragem que disseram NÃO ao comodismo e ao faz-de-conta, que conciliaram oração com ação e mostraram que é possível antecipar aquele reino.
Graças a Deus o nosso país gerou grandes ‘antecipadores’ do reino, como Dom Hélder Câmara, Dom Paulo Evaristo Arns, Dom Aloísio e Dom Ivo Lorsceheider, Dom José Maria Pires, Dra.Zilda Arns e muitos outros... estas brilhantes figuras humanas fizeram aumentar minha paixão pelo reino e a certeza de que podemos antecipá-lo. Eles amaram sem medida a Deus que não se vê no irmão que se vê.
Parafraseando Pe. Zezinho, digo com convicção que é por causa de um certo reino que vejo sentido para a minha vida, sinto motivações para caminhar. É por causa de um certo reino que tenho esperança e fé. É por causa de um certo reino que acredito num mundo melhor. É por causa de um certo reino que acredito na justiça, na paz e na fraternidade e no amor. É por causa de um certo reino que acredito na harmonia entre as pessoas. É por causa de um certo reino que sonho com uma vida melhor para todos e acredito que reino de Deus pode começar agora, no hoje da história, na verdade quando criarmos uma nova história, sem os estigmas colonizadores e opressores, uma historia baseada no respeito à vida e à dignidade das pessoas.
Aqui está a canção que me inspirou a criar este espaço para compartilhar pensamentos, anseios, sonhos e esperança.

Abaixo, a letra da canção BALADA POR UM REINO, uma das mais belas composições do pioneiro na canção católica no Brasil.

Por causa de um certo reino estradas eu caminhei
Buscando sem ter sossego o reino que eu vislumbrei
Brilhava a estela d’alva e eu quase sem dormir
Buscando este certo reino e a lembrança dele a me perseguir
Buscando este certo reino e a lembrança dele a me perseguir!

Por causa daquele reino mil vezes eu me enganei
Tomando o caminho errado, errando quando acertei
Chegava o cair da tarde e eu quase sem dormir
Buscando este certo reino e a lembrança dele a me perseguir
Buscando este certo reino e a lembrança dele a me perseguir!

Um filho de carpinteiro que veio de Nazaré
Mostrou-se tão verdadeiro pôs vida na minha fé
Falava de um novo reino de flores e de pardais
De gente arrastando a rede que eu tive sede da sua paz!
De gente arrastando a rede que eu tive sede da sua paz!

O filho de carpinteiro falava de um mundo irmão
De um pai que era companheiro, de amor e libertação
Lançou-me um olhar profundo gelando o meu coração
Depois me falou do mundo e meu deu o selo da vocação!
Depois me falou do mundo e meu deu o selo da vocação!

Agora quem me conhece pergunta se eu encontrei
O reino que eu procurava, se è tudo que eu desejei
E eu digo pensando nele: “no meio de vós está
O reino que andais buscando e quem tem amor compreenderá!”
O reino que andais buscando e quem tem amor compreenderá!

Jesus me ensinou de novo as coisas que eu aprendi
Por isso eu amei meu povo e o livro da vida eu li
E em cada menina, moça, em cada moço e rapaz
Eu sonho que a minha gente será semente de eterna paz!
Eu sonho que a minha gente será semente de eterna paz!

Bela letra de Pe. Zezinho! É por causa deste reino que abro este espaço.

Francisco Cornelio Freire Rodrigues