Páginas

EXORTAÇÃO APOSTÓLICA "A PALAVRA DO SENHOR": NECESSÁRIA E URGENTE

A exortação apostolica pos-sinodal “A Palavra do Senhor” (VERBUM DOMINI), publicado recentemente pela Santa Sé, é um texto rico e profundo, sendo ao mesmo tempo de linguagem simples e acessível. Trata-se de um texto muito oportuno e necessário para o momento atual que precisa ser difundido e estudado, penso que com urgência, nas diversas comunidades cristãs.
O Papa se dirige a todos os fiéis, da hierarquia aos leigos, mostrando o sentido e a importância da Palavra de Deus e ao mesmo tempo convida a uma aproximação cada vez mais profunda com a Palavra única e eterna , Jesus Cristo, através dos livros canônicos inspirados da Sagrada Escritura.
Das diversas dimensões da Palavra apontadas pelo Papa, quero destacar a dimensão Pastoral. O Santo Padre, após ouvir os apelos dos bispos do mundo inteiro, ressalta a necessidade de revestimento da Palavra nas diversas pastorais da Igreja. Não se trata de criar uma pastoral da Bíblia, mas de enxertar da Palavra as pastorais que já atuam nas diversas comunidades.
A Palavra de Deus deve ocupar o seu devido lugar no dia-a-dia da das comunidades, recebendo a autêntica interpretação confiada à Igreja, pelo seu fundador, Jesus Cristo. Esse aspecto exige um esforço grande por parte dos bispos, sobretudo, mas também de todas as forças vivas da Igreja. É regra geral que a Palavra de Deus deve ser anunciada, mas não pode ser de qualquer modo.  Uma interpretação fundamentalista pode distorcer o verdadeiro sentido da Palavra de Deus, como acontece hoje com a proliferação de seitas, que se aproveitam de uma lacuna nossa para usarem de modo equivocado a Bíblia Sagrada.
Assim, somos convocados, como Igreja do Senhor, novo povo eleito, para anunciar com autenticidade a Palavra de Deus, mostrando que somos a Igreja da Palavra, e não de “pedaços” da Palavra. Para isso é necessário um encorajamento maior na formação dos anunciadores, segundo as orientações para a autêntica interpretação, de modo que o nosso anúncio mostre o rosto de Jesus Cristo e faça ressoar a sua voz.

Francisco Cornelio F. Rodrigues